Arquivo da categoria: Sintomas

Cicatriz de Espinha

Cicatrizes e marcas da acne (espinhas)

 

DOENÇAS DE PELE • SINTOMAS • TRATAMENTOS

CICATRIZES E MARCAS DA ACNE (ESPINHAS)

Cicatrizes e marcas da acne (espinhas)

As cicatrizes de acne (marcas de acne ou manchas de acne), são marcas que podem aparecer após uma acne grave, uma acne ou espinha mal tratada ou com muita manipulação. Cutucar ou espremer espinhas podem causar estas lesões. Além das cicatrizes da acne, que podem ser profundas, a acne pode deixar manchas escuras no local das lesões e algumas podem ser de difícil tratamento.

Por ser uma doença inflamatória, a acne estimula a produção de melanina que pigmenta a pele. A acne pode causar manchas escuras (manchas hipercrômicas), desde a cor levemente acastanhada até marrom.  A acne pode também podem deixar manchas vermelhas ou manchas arroxeadas .

cicatriz de espinhaTratamento das cicatrizes da acne

Como as cicatrizes da acne são causadas principalmente quando se espreme a espinha, lesionando a pele, o primeiro passo para o tratamento deve ser evitar esse hábito. Ela pode ser agravada se nossas unhas não estão limpas, podendo causar uma infecção, piorando ainda mais com o traumatismo gerado na região.

Depois das cicatrizes já formadas, a melhor maneira de tratá-las depende da característica da lesão, da mancha.

Caso a sequela da acne seja uma mancha escura, pode ser usada a luz pulsadalaserterapia e o peeling.. Se for a cicatriz da acne uma “ice pick” ou uma lesão atrófica (um buraco na pele) pode ser tratada com aplicação de ácido, preenchimentos, lasers w peelings profundos. Se a cicatriz da acne for hipertrófica, uma lesão elevada, pode ser feito a infiltração de corticoide, cicatrizes císticas podem precisar de cirurgia.

Veja aqui os tipos de cicatriz de acne

tipos de cicatriz de acne

tipos de cicatriz de acne

ATENCÃO! NÃO SE AUTO-MEDIQUE! Procure um dermatologista, que é o médico especialista em acne, para realizar corretamente o seu tratamento.

Tomar sol piora a acne? Causa mais manchas?

Sim, Tomar sol piora a acne. Faz parte do tratamento da acne usar protetor solar, pois o sol além de estimular a produção da glândula sebácea e formar novas lesões de acne, pode ocasionar manchas em cima das acnes presentes.

 

Vacina do Sarampo : Tire suas dúvidas

1) Por que o Brasil deixou de atender aos requisitos para manter o certificado de eliminação do sarampo, recebido em 2016?

Devido às baixas coberturas vacinais, o contato de pessoas que contraíram a doença no exterior com brasileiros não protegidos foi capaz de causar, a partir de 2018, surtos sustentados de grande proporção, especialmente no Amazonas, São Paulo e Roraima. É importante destacar que a culpa não é do turista ou imigrante: se tivéssemos feito a nossa parte, ou seja, se a população estivesse adequadamente vacinada, os casos se limitariam aos importados.

2) Na rede pública, a vacina tríplice viral é recomendada na rotina para pessoas entre 12 meses e 49 anos. Diante de surto, outras faixas etárias precisam ser vacinadas?

Sim. São elas:

  • Crianças entre 6 meses e 12 meses, em situações de surtos precisam ser vacinadas. Essa faixa etária apresenta a maior taxa de incidência.
  • Pessoas com mais de 59 anos provavelmente tiveram sarampo, por isso não são prioridade para a vacinação pública. No entanto, ainda que menos frequentemente (incidência de 39 casos/100.000 entre maiores de 50 anos no AM), podem adoecer. Diante da exposição ao vírus, dúvida sobre passado de doença ou sobre o histórico vacinal, a vacinação é indicada, inclusive para maiores de 60 anos.

3) É seguro indicar a vacina tríplice viral para menores de 12 meses ou maiores de 49 anos?

Sim, é seguro e recomendado pela Organização Mundial da Saúde para situações de surto. Nos tempos em que o sarampo era endêmico no país, inclusive, a vacinação  de rotina inicialmente, era feita aos 6 meses e depois passou a ser realizada aos 9 meses de idade, tendo em vista a incidência da doença nessa faixa etária em épocas passadas. Com o controle do sarampo e a consequente queda do risco, a vacinação passou a ser indicada a partir  dos 12 meses.

4) Em que situações menores de 1 ano devem ser vacinados?

Em situações de surtos ou se o bebê com mais de 6 meses tiver contato próximo com pessoa com sarampo.

5) Quem é considerado adequadamente vacinado?

Todas as pessoas que receberam duas doses da tríplice viral depois dos 12 meses, com intervalo mínimo de um mês entre elas.

6) Qual o esquema de doses para cada faixa etária?

  • Duas doses, aos 12 e 15 meses.
  • Para os não vacinados:
    • Até os 29 anos: duas doses, com intervalo de um mês entre elas.
    • 30 a 49 anos: uma dose
  • Em situações de surto, crianças entre 6 e 12 meses de idades devem receber uma dose. Essa dose, no entanto, não é considerada válida para fins de rotina: as doses dos 12 e 15 meses devem ser aplicadas normalmente.
  • Também em casos de surto, pode ser considerada a aplicação de uma terceira dose em pessoas com esquema completo. Não há, no entanto, evidências que justifiquem a medida na rotina.

8) Porque crianças vacinadas antes dos 12 meses de idade devem ser revacinadas?

A possível presença de anticorpos maternos em menores de 12 meses pode interferir na resposta adequada à vacina tríplice viral. Devido ao risco de falha primária, portanto, a dose aplicada entre 6 e 12 meses não é considerada válida para fins de rotina. As doses dos 12 e 15 meses devem ser aplicadas normalmente.

9) Para quem a vacina é contraindicada?

  • Gestantes
  • Pessoas imunossuprimidas por doença ou uso de medicação
  • Crianças que vivem com HIV/Aids que tenham imunossupressão e/ou sintomatologia grave (CD4 < 15%, para aquelas até 5 anos; e CD4 <200 cel/mm3, para maiores de 5 anos)
  • Adultos que vivem com HIV/Aids com CD4 < 200. Para aqueles com CD4 entre 200 e 350, os parâmetros clínicos e risco epidemiológico devem ser avaliados pelo médico para a tomada de decisão
  • Pessoas com histórico de alergia grave (anafilaxia) após aplicação de dose anterior das vacinas ou a algum de seus componentes. Importante: não há contraindicação para alérgicos a ovo
  • A rede pública dispõe de vacinas tríplice viral produzidas por três fabricantes: Fiocruz/Bio-Manguinhos, Serum Institute of India e GSK. A vacina do Serum Institute of India contém traços de lactoalbumina, portanto é contraindicada para alérgicos à proteína do leite da vaca. A condição deve ser informada na sala de vacinação, para que a vacina adequada seja administrada.ma das vacinas disponíveis na rede pública contém traços de lactoalbumina, portanto é contraindicada para alérgicos à proteína do leite da vaca. A condição deve ser informada na sala de vacinação, para que a vacina adequada seja administrada

10) A gestante vacinada inadvertidamente corre riscos? E o feto?

Inúmeras gestantes foram inadvertidamente vacinadas com a vacina tríplice viral em todo o mundo. Embora exista risco teórico para o feto, estudos publicados na literatura médica, inclusive brasileiros, relatam baixo índice de infecção fetal e nenhum caso de prejuízo à saúde do feto e da gestante ou intercorrências na gravidez.

11) Quanto tempo a mulher deve esperar para se vacinar após dar à luz?

A vacina pode ser administrada no pós-parto imediato. A amamentação não restringe a aplicação.

12) É necessário esperar para engravidar após receber a vacina?

Sim, é recomendado aguardar 30 dias.

13) Que condições requerem o adiamento da vacinação?

  • Quimioterapia antineoplásica: três meses após a suspensão do tratamento
  • Uso de outras drogas imunossupressoras, inclusive biológicos: risco da interrupção do tratamento e intervalo mínimo para aplicação da vacina, que depende do medicamento em uso, devem ser avaliados pelo(a) médico(a)
  • Transplante de medula óssea: 12 a 24 meses após o procedimento
  • Uso de imunoglobulina, sangue e derivados: 3 a 11 meses, dependendo do hemoderivado e da dose administrada, devido ao possível prejuízo na resposta imunológica
  • Doenças agudas febris moderadas ou graves: até a resolução do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença

14) Caso a segunda dose esteja atrasada, o esquema precisa ser reiniciado?

Não, mesmo que a primeira dose tenha sido aplicada há muitos anos, basta aplicar a segunda dose.

15) O que deve fazer quem não sabe se já tomou a vacina?

Receber as duas doses, com intervalo mínimo de 30 dias. Tomar mais doses do que o recomendado nos esquemas vacinais não representa qualquer risco à saúde.

 

SINTOMAS DO SARAMPO : Manchas vermelhas na pele, coriza, febre alta, dor no corpo, conjuntivite, olhos vermelhos, sensibilidade à luz, tosse seca, tosse irritativa, Sarampo, vacina sarampo, surto de sarampo, vacina de sarampo, vacina do sarampo, sarampo sintomas, sintomas do sarampo, campanha sarampo, sintomas de sarampo, catapora, o que é sarampo, sarampo o que é, tratamento sarampo, manchas na pele, manchas vermelhas, manchas de koplik, manchas de sarampo fotos, sarampo coça

Manchas Vermelhas na Pele

Manchas Vermelhas na Pele

Dra Paula Penna, médica dermatologista formada pela UNIFESP, escreve sobre manchas vermelhas na pele. Para marcar uma consulta ligue para 11 3285-1108.

Manchas vermelhas na pele: o que pode ser?

Algumas doenças de pele podem se manifestar e causar manchas  vermelhas na pele. As manchas na pele podem afetar o rosto, todo o corpo, couro cabeludo, braços e pernas, abdome e tronco.

Manchas vermelhas na pele: Quando pode ser cancer de pele?

Manchas vermelhas na pele podem ser cancer de pele, como o carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular. Suspeita-se que uma mancha avermelhada na pele pode ser cancer de pele quando ela sangra ou aumenta de tamanho, geralmente não coçam. Locais mais frequentes são as áreas expostas ao sol como rosto, nariz, orelha.

Existem manchas vermelhas na pele que se combinam com outros tipos de lesão, como na acne (espinhas), rosacea, queimadura de sol, e psoríase.

Manchas vermelhas podem ser petéquias, que são pequenas manchas, pintas avermelhadas ocasionadas pela hemorragia de pequenos vasos, pode ocorrer em doenças infecciosas e imunológicas.

Manchas vermelhas podem ser infecciosas, de doenças causadas por vírus (sarampo, rubéola, escarlatina), chamadas de doenças exantemáticas, comum nas crianças.

Manchas vermelhas pelo corpo todo podem ser sinal de alergias, tanto alergia a medicamentos (antiinflamatórios, antibióticos) como a alimentos (corantes, frutos do mar, amendoim e castanhas).

Mancha vermelha por todo o rosto

O rosto pode ficar vermelho como um sinal de queimadura ao sol, de alergia, ou até mesmo de uma reação comportamental, como no rubor facial.

Nevo rubi

Nevos rubis são lesões de pele benignas, pequenas, como uma pinta vermelha, que podem aparecer no rosto, no tórax, abdome, pernas e braços. São causadas por dilatações de pequenos vasos periféricos, tipo hemangioma.

Este texto não habilita qualquer pessoa ao diagnóstico correto da doença de pele. Procure um dermatologista! Para marcar consulta com a Dra Paula Penna, CRM-SP 87393, ligue para 3285-1108.

Palavras-chave: doenças de pele, mancha na pele, mancha de pele, mancha no corpo, manchas no corpo, manchas na pele, manchas de pele, mancha de pele, manchas vermelhas na pele, mancha vermelha na pele, manchas no rosto, manchas vermelhas coceira, manchas vermelhas que coçam, manchas na pele que coçam, sintomas de cancer de pele, cancer de pele, pintas vermelhas, pintas na pele, pintas vermelhas na pele

Sintomas do Câncer de Pele

cancer de pele sintomas

cancer de pele sintomas

Sintomas do Câncer de Pele

Dra Paula Penna, médica dermatologista escreve sobre os sintomas do câncer de pele.

Pessoas que apresentam feridas na pele que demorarem mais de 4 semanas para cicatrizar, variação na cor de sinais, manchas escuras, manchas que coçam, manchas que ardem, manchas que descamam ou manchas que sangram devem recorrer o mais rápido possível ao dermatologista. O diagnóstico do câncer de pele não melanoma pode apresentar dois tipos de diagnóstico. O carcinoma basocelular é diagnosticado através de uma lesão (ferida ou nódulo) com uma evolução lenta. O carcinoma epidermóide também surge por meio de uma ferida, porém, que evolui rapidamente e vem acompanhada de secreção e de coceira. A maior gravidade do carcinoma epidermóide é devido à possibilidade que esse tipo de câncer tem de apresentar metástase. Continuar lendo

Botox – Toxina Botulínica para rugas

Botox – Toxina Botulínica para Rugas

Dra Paula Penna, Dermatologista formada pela Escola Paulista de Medicina, especialização nos Estados Unidos – Filadélfia

Toxina Botulínica – é uma proteína produzida a partir do Clostridium botulinum que é injetada em pequena quantidade, paralisando ou diminuindo o movimento do músculo envolvido na formação da ruga.

Além de tratar eficientemente as rugas de expressão também pode ser usado no tratamento da hiperhidrose, sudorese, suor excessivo, com a injeção da toxina nos locais onde há concentração de glândulas sudoríparas.

As marcas de expressão aparecem na face, na forma de sulcos ou rugas. São provocadas pela ação dos músculos de expressão. O uso destes músculos varia de uma pessoa para outra. Algumas pessoas usam muito mais e outras pessoas menos. O que acontece ao longo do tempo é que o músculo sendo contraído repetidas vezes fica hipertrofiado. Esta hipertrofia forma sulcos e rugas que aparecem de forma muito marcada no momento da expressão e permanece, um pouco menos marcado, mesmo quando não se está contraindo o músculo. Esses sulcos e rugas permanecem justamente pelo efeito da hipertrofia e do tônus musculares.

Com o passar do tempo, e com a instalação do processo de envelhecimento, a pele se quebra e as rugas ficam mais acentuadas e marcadas. A ação da luz solar, provocando o fotoenvelhecimento, tira a elasticidade e todo esse processo se acentua dando um aspecto envelhecido na pele do rosto.

A Toxina Botulínica (BOTOX ® )que é uma substância produzida pela bactéria Clostridium Botulinum ,tem uma potente ação, mas usado em pequenas doses, não faz nenhum mal, e pode melhorar os aspectos de envelhecimento facial. O BOTOX ® é usado para corrigir as rugas de expressão. As rugas da testa, o sulco entre as sobrancelhas e os famosos “pés de galinha” podem ser beneficiados com o método. Outras áreas também podem ser tratadas.

O Lifting com BOTOX ® , é uma técnica que eleva o canto das sobrancelhas e abre a os olhos, com um efeito muito interessante. A técnica consiste em injetar a substância no músculo cuja hipertrofia e tônus provoca o aparecimento das rugas. Assim se obtém uma paralisia temporária (obviamente, de músculos desnecessários) , com o desaparecimento das rugas mais leves e atenuação das mais profundas. O BOTOX ® realizado com eficiência, trás um grande resultado. Estes resultados são os responsáveis pela explosão em seu uso. O paciente e o seu círculo de relacionamento familiar e de amizade percebem a melhora, mas esta melhora deve ser natural, e é desejável que não se perceba com facilidade que o BOTOX ® foi aplicado. As pessoas dizem que o paciente está bem, com aspecto descansado e com melhor aparência, O exagero do uso do BOTOX ® apresenta resultados pouco naturais, que não devem ser o objetivo do tratamento.

Para Marcar uma consulta com a Dra Paula Penna, ligue para 11 3285-1108.

Para perguntas deixe um comentário abaixo

Quando uma pinta pode ser cancer de pele

Quando uma pinta pode ser cancer de pele

Toda “pinta” apresenta a possibilidade de transformação em um câncer da pele. Esta transformação porém só ocorre em poucos casos. Devemos mesmo assim esta. Pela sua localização as lesões se situam em local de fácil acesso (a pele), o que permite a sua retirada, quando necessária, evitando a progressão da doença.

É exatamente por estes motivos que algumas “pintas” ou sinais devem ser retirados, mas não todos. Devem ser removidas apenas as lesões que justifiquem a remoção, evitando cirurgias desnecessárias e as cicatrizes resultantes.

Como saber quando uma pinta pode ser um cancer de pele.

Todas as “pintas” que sofram modificações (crescimento ou mudança de cor) num curto período de tempo (semanas ou meses);

Toas as pintas que coçam, ardem ou doem,

Sinais escuros nas plantas dos pés, palmas das mãos, couro cabeludo, dentro da boca ou nas mucosas dos genitais;

Todas as “pintas” que sangram.

Sinais de nascença são tão ou mais perigosos que aqueles que surgem na juventude e podem ser retirados sempre que o resultado estético for vantajoso. O dermatologista é o profissional qualificado para avaliar se uma lesão realmente deve ou não ser removida. Entretanto, a experiência diz que quando uma pessoa “cisma” com uma “pinta”, vale a pena retirá-la.

É bom ressaltar que as “pintas” ou sinais a que estamos nos referindo são as lesões denominadas nevos melanocíticos. Várias outras lesões que surgem na pele podem ser semelhantes aos nevos melanocíticos, mas apenas estes devem ser removidos de acordo com as orientações acima.

Para mais esclarecimentos escreva um comentário ao final do post que a Dra Paula Penna responderá em breve.

Para marcar uma consulta com a Dra Paula Penna, médica dermatologista, ligue para 11 3285-1108

Benvindo ao site Dra Paula Penna Dermatologia

Benvindo ao site da Dra Paula Penna, médica dermatologista