Arquivo da categoria: Notícias

Pele Firme, Tratamento com Accent

Pele Firme, Tratamento com Accent

Dra Paula Penna comenta na revista dieta já o tratamento com Accent para pele ficar mais firme. Veja a matéria:

Beleza
Pele firme
Um olhar mais cuidadoso e podemos perceber uma sobra de pele aqui, outra ali. E, quando estamos de dieta, esse excesso é mais evidente. Como a gordura está indo embora, é comum a pele ficar mais flácida nas áreas onde se concentravam as células gordurosas. Fique fora dessa!

POR ANA CAROLINA CARVALHO
FOTO: SÍMBOLO IMAGENS E DIVULGAÇÃOTratamentos não invasivos, com tecnologia de ponta e sem contra-indicações, podem ser feitos em qualquer região do corpo. As clínicas prometem uma pele firme e lisinha. Constate você mesma.

Accent
O que é: o Accent é um aparelho de radiofreqüência que emite ondas eletromagnéticas. Essas ondas penetram na camada mais profunda da pele, a derme, aquecendo-a. “Quando isso ocorre, as fibras de colágeno, responsáveis pela sustentação do tecido, se retraem, tornando a pele mais firme”, afirma Paula Penna, dermatologista de São Paulo. O único incômodo do Accent é uma leve dor durante a aplicação. “A temperatura na derme pode atingir 40° C e alguns pacientes sentem dor por isso”, ressalta a médica. “A flacidez nas regiões como perna e barriga pode melhorar mais de 50%. Entretanto, é um resultado que depende do tipo da pele de cada paciente”, finaliza ela.

Tratamento: são recomendadas seis sessões (uma a cada 15 dias). “A partir da segunda, a região já está mais firme”, conta.

Manutenção: depois de alguns meses pode reaparecer um pouco de flacidez, mas a pele não volta ao que era antes. Uma sessão do Accent a cada três meses, em média, cuidados com a alimentação e a prática constante de exercícios físicos ajudam a manter a pele lisinha.

Preço médio: R$ 500 a sessão (valor por região tratada).

Azitromicina, uma promessa no tratamento da psoríase

Azitromicina, uma promessa no tratamento da psoríase

Dra Paula Penna comenta artigo sobre tratamento da psoríase

A azitromicina, uma antibiótico, produz uma resposta duradoura no tratamento da psoríase, conforme publicação na Revista Européia de Dermatologia, European Journal of Dermatology, 20(3), 329-33). Num estrudo controlado, com duração de 48 semanas, 80%dos pacientes tratados com azitromicina oral alcançaram uma melhora significante. No final das 52 semanas de acompanhamento, 20% dos pacientes tiveram recorência. No geral o tratamento foi bem tolerado.

No total, 30 pacientes receberam o tratamento, com azitromicina 500mg ao dia por 4 dias com intervalo de 10 dias entre os pulsos. O tratamento é superior ao placebo. 60% dos pacientes tiveram resultado excelente e 20% tiveram uma boa melhora. 17% dos pacientes tratados tiveram uma exarcebação no início do tratamento.

O mecanismo pelo qual o antibiótico azitromicina pode funcionar no tratamento da psoríase é provavelmente pela sua ação anti-inflamatória.


Sintomas do Câncer de Pele

cancer de pele sintomas

cancer de pele sintomas

Sintomas do Câncer de Pele

Dra Paula Penna, médica dermatologista escreve sobre os sintomas do câncer de pele.

Pessoas que apresentam feridas na pele que demorarem mais de 4 semanas para cicatrizar, variação na cor de sinais, manchas escuras, manchas que coçam, manchas que ardem, manchas que descamam ou manchas que sangram devem recorrer o mais rápido possível ao dermatologista. O diagnóstico do câncer de pele não melanoma pode apresentar dois tipos de diagnóstico. O carcinoma basocelular é diagnosticado através de uma lesão (ferida ou nódulo) com uma evolução lenta. O carcinoma epidermóide também surge por meio de uma ferida, porém, que evolui rapidamente e vem acompanhada de secreção e de coceira. A maior gravidade do carcinoma epidermóide é devido à possibilidade que esse tipo de câncer tem de apresentar metástase. Continuar lendo

Genoterapia: tratamento para melanoma

Tratamento para melanoma

Tratamento para melanoma

Genoterapia  para melanoma

Dra Paula Penna, médica dermatologista escreve sobre tratamento de melanoma com o conceito da genoterapia.

Genoterapia é uma nova modalidade de tratamento para os tumores onde a terapêutica é voltada para o genótipo do tumor, mais do que para o tipo de tumor. A idéia é que o cancêr está ligado à um gene, o oncogene, e se conseguirmos destruir este oncogene, consegue-se barrar a multiplicação da célula tumoral, do câncer, do melanoma maligno. No caso dos melanomas, o BRAF, é considerado o gene mais comumente mutado. São as mutações que levam a formação dos tumores. Metade dos melanomas tem mutação do BRAF. Uma nova droga, ainda em fase inicial de estudos, seletivamente destrói o BRAF com mutação. Pacientes que não tem a mutação do BRAF não respondem a essas drogas. Portanto vamos poder escolher a terapia baseado no genótipo, na genética do tumor, do melanoma. Pacientes com  mutação do NRA, que é outra mutação que ocorre em 20% dos melanomas, podem piorar se submetidas a esse medicamento.  Continuar lendo

Dra Paula fala no canal R7, chocolate e pele

Dra Paula dermatologista no R7

Dra Paula dermatologista no R7

Dra Paula fala no canal R7, chocolate e pele. Chocolate puro não hidrata a
pele e os cabelos, diz dermatologista

Está pensando em aproveitar a Páscoa para se embelezar? Então é melhor ir com calma.

Nadia Heisler, do R7

Os produtos que levam chocolate e cacau na formulação não são novidades no mercado e têm seus benefícios do ponto de vista estético, pois conseguem aliar as utilidades do alimento a outras propriedades cosméticas hidratantes, às vezes também naturais. 

Porém, com a chegada da Páscoa, muita gente aproveita para hidratar o corpo e os cabelos com o chocolate puro. Será que é uma boa ideia? De acordo com a dermatologista Paula Penna, talvez não. Continuar lendo

Cuidados com a pele durante viagem de avião

Cuidar da pele durante vôo

Como cuidar da pele durante um vôo

Dra Paula Penna, médica dermatologista, escreve sobre como cuidar bem da pele durante uma viagem de avião.

É fato que um ambiente de uma aeronave pressurizada o ar é mais rarefeito e seco.  Por isso quando andamos de avião a nossa pele fica muito seca, é recomendável levar sempre um hidratante, principalmente para as áreas mais ressecadas como lábios e mãos e tomar bastante líquido.

Também é fato que a ação dos raios ultravioleta (UV) é maior em vôos de grandes altitudes. Companhias aéreas com a British Airways já não permitem que tripulantes grávidas voem para evitar qualquer tipo de problema com o feto. 

A quantidade de doenças de pele provocadas pela exposição ao raios solares em grandes altitudes tem sido discutido como um dos grandes problemas de saúde dos tripulantes. Para prevenção indicamos usar protetor solar, mesmo que você ache que não vai tomar sol por estar dentro do avião, assim que a luz do dia aparecer esta recomendado o uso de protetor solar, principalmente para os pilotos que ficam muito expostos aos raios solares em grande altitude.

Mas não é só em aeronaves que voam alto que os cuidados tem que ser redobrados. Muitos aviões de pequeno porte tem cabines com janelas e pára-brisas grandes, voar com o sol na cara ou mesmo recebendo muito reflexo das nuvens é comum. Nesses casos o que deve ser usado protetor solar e bonés para proteção.

Acompanhem as novidades do AAD Meeting em Miami, 2010

dermatologia congressoAAD-American Academy of Dermatology Annual Meeting 2010.

Acompanhe as novodades do 68o Meeting da Academia Americana de Dermatologia, a ser realizado em Miami, de 5 a 9 de Março de 2010.
Dra Paula Penna estará postando diariamente as novidades do congresso.
Acompanhe, assine o feed, comente as notícias