Arquivo da categoria: Doenças de Pele

Novos Artigos sobre Acne no Dermatovirtual

O Post TUDO SOBRE ACNE foi publicado no site da Dermatovirtual

A Dermatovirtual proporciona um conteúdo de excelência, escrito e revisado por médicos especialistas em doenças de pele, dermatologistas certificados com experiência ampla, para gerar informação com autoridade e confiança.

Encontre aqui artigos sobre ACNEESPINHASCRAVOS

Acne, espinha, cravos, espinha interna: saiba o que são e como se livrar delas!

O que é espinha interna?

Os lugares mais incômodos onde espinhas (acne) podem aparecer: Acne no rosto, acne no nariz, acne na vagina

Tratamentos naturais para espinhas (acne): o que funciona o que não funciona.

Tratamentos caseiros para tratar acne e espinhas

Como secar espinhas (acne)

A Acne do bebe. Acne neonatal

Conheça os graus da acne (espinha)

Cicatrizes e marcas da acne (espinhas)

Que médico devo procurar para tratar acne, espinhas

Qual é o especialista em doenças de pele?

Famosos que tem acne, espinhas

Tratamentos para Acne (espinha): cuidados necessários para não piorar, o que não fazer

Cicatriz de Espinha

Cicatrizes e marcas da acne (espinhas)

 

DOENÇAS DE PELE • SINTOMAS • TRATAMENTOS

CICATRIZES E MARCAS DA ACNE (ESPINHAS)

Cicatrizes e marcas da acne (espinhas)

As cicatrizes de acne (marcas de acne ou manchas de acne), são marcas que podem aparecer após uma acne grave, uma acne ou espinha mal tratada ou com muita manipulação. Cutucar ou espremer espinhas podem causar estas lesões. Além das cicatrizes da acne, que podem ser profundas, a acne pode deixar manchas escuras no local das lesões e algumas podem ser de difícil tratamento.

Por ser uma doença inflamatória, a acne estimula a produção de melanina que pigmenta a pele. A acne pode causar manchas escuras (manchas hipercrômicas), desde a cor levemente acastanhada até marrom.  A acne pode também podem deixar manchas vermelhas ou manchas arroxeadas .

cicatriz de espinhaTratamento das cicatrizes da acne

Como as cicatrizes da acne são causadas principalmente quando se espreme a espinha, lesionando a pele, o primeiro passo para o tratamento deve ser evitar esse hábito. Ela pode ser agravada se nossas unhas não estão limpas, podendo causar uma infecção, piorando ainda mais com o traumatismo gerado na região.

Depois das cicatrizes já formadas, a melhor maneira de tratá-las depende da característica da lesão, da mancha.

Caso a sequela da acne seja uma mancha escura, pode ser usada a luz pulsadalaserterapia e o peeling.. Se for a cicatriz da acne uma “ice pick” ou uma lesão atrófica (um buraco na pele) pode ser tratada com aplicação de ácido, preenchimentos, lasers w peelings profundos. Se a cicatriz da acne for hipertrófica, uma lesão elevada, pode ser feito a infiltração de corticoide, cicatrizes císticas podem precisar de cirurgia.

Veja aqui os tipos de cicatriz de acne

tipos de cicatriz de acne

tipos de cicatriz de acne

ATENCÃO! NÃO SE AUTO-MEDIQUE! Procure um dermatologista, que é o médico especialista em acne, para realizar corretamente o seu tratamento.

Tomar sol piora a acne? Causa mais manchas?

Sim, Tomar sol piora a acne. Faz parte do tratamento da acne usar protetor solar, pois o sol além de estimular a produção da glândula sebácea e formar novas lesões de acne, pode ocasionar manchas em cima das acnes presentes.

 

Vacina do Sarampo : Tire suas dúvidas

1) Por que o Brasil deixou de atender aos requisitos para manter o certificado de eliminação do sarampo, recebido em 2016?

Devido às baixas coberturas vacinais, o contato de pessoas que contraíram a doença no exterior com brasileiros não protegidos foi capaz de causar, a partir de 2018, surtos sustentados de grande proporção, especialmente no Amazonas, São Paulo e Roraima. É importante destacar que a culpa não é do turista ou imigrante: se tivéssemos feito a nossa parte, ou seja, se a população estivesse adequadamente vacinada, os casos se limitariam aos importados.

2) Na rede pública, a vacina tríplice viral é recomendada na rotina para pessoas entre 12 meses e 49 anos. Diante de surto, outras faixas etárias precisam ser vacinadas?

Sim. São elas:

  • Crianças entre 6 meses e 12 meses, em situações de surtos precisam ser vacinadas. Essa faixa etária apresenta a maior taxa de incidência.
  • Pessoas com mais de 59 anos provavelmente tiveram sarampo, por isso não são prioridade para a vacinação pública. No entanto, ainda que menos frequentemente (incidência de 39 casos/100.000 entre maiores de 50 anos no AM), podem adoecer. Diante da exposição ao vírus, dúvida sobre passado de doença ou sobre o histórico vacinal, a vacinação é indicada, inclusive para maiores de 60 anos.

3) É seguro indicar a vacina tríplice viral para menores de 12 meses ou maiores de 49 anos?

Sim, é seguro e recomendado pela Organização Mundial da Saúde para situações de surto. Nos tempos em que o sarampo era endêmico no país, inclusive, a vacinação  de rotina inicialmente, era feita aos 6 meses e depois passou a ser realizada aos 9 meses de idade, tendo em vista a incidência da doença nessa faixa etária em épocas passadas. Com o controle do sarampo e a consequente queda do risco, a vacinação passou a ser indicada a partir  dos 12 meses.

4) Em que situações menores de 1 ano devem ser vacinados?

Em situações de surtos ou se o bebê com mais de 6 meses tiver contato próximo com pessoa com sarampo.

5) Quem é considerado adequadamente vacinado?

Todas as pessoas que receberam duas doses da tríplice viral depois dos 12 meses, com intervalo mínimo de um mês entre elas.

6) Qual o esquema de doses para cada faixa etária?

  • Duas doses, aos 12 e 15 meses.
  • Para os não vacinados:
    • Até os 29 anos: duas doses, com intervalo de um mês entre elas.
    • 30 a 49 anos: uma dose
  • Em situações de surto, crianças entre 6 e 12 meses de idades devem receber uma dose. Essa dose, no entanto, não é considerada válida para fins de rotina: as doses dos 12 e 15 meses devem ser aplicadas normalmente.
  • Também em casos de surto, pode ser considerada a aplicação de uma terceira dose em pessoas com esquema completo. Não há, no entanto, evidências que justifiquem a medida na rotina.

8) Porque crianças vacinadas antes dos 12 meses de idade devem ser revacinadas?

A possível presença de anticorpos maternos em menores de 12 meses pode interferir na resposta adequada à vacina tríplice viral. Devido ao risco de falha primária, portanto, a dose aplicada entre 6 e 12 meses não é considerada válida para fins de rotina. As doses dos 12 e 15 meses devem ser aplicadas normalmente.

9) Para quem a vacina é contraindicada?

  • Gestantes
  • Pessoas imunossuprimidas por doença ou uso de medicação
  • Crianças que vivem com HIV/Aids que tenham imunossupressão e/ou sintomatologia grave (CD4 < 15%, para aquelas até 5 anos; e CD4 <200 cel/mm3, para maiores de 5 anos)
  • Adultos que vivem com HIV/Aids com CD4 < 200. Para aqueles com CD4 entre 200 e 350, os parâmetros clínicos e risco epidemiológico devem ser avaliados pelo médico para a tomada de decisão
  • Pessoas com histórico de alergia grave (anafilaxia) após aplicação de dose anterior das vacinas ou a algum de seus componentes. Importante: não há contraindicação para alérgicos a ovo
  • A rede pública dispõe de vacinas tríplice viral produzidas por três fabricantes: Fiocruz/Bio-Manguinhos, Serum Institute of India e GSK. A vacina do Serum Institute of India contém traços de lactoalbumina, portanto é contraindicada para alérgicos à proteína do leite da vaca. A condição deve ser informada na sala de vacinação, para que a vacina adequada seja administrada.ma das vacinas disponíveis na rede pública contém traços de lactoalbumina, portanto é contraindicada para alérgicos à proteína do leite da vaca. A condição deve ser informada na sala de vacinação, para que a vacina adequada seja administrada

10) A gestante vacinada inadvertidamente corre riscos? E o feto?

Inúmeras gestantes foram inadvertidamente vacinadas com a vacina tríplice viral em todo o mundo. Embora exista risco teórico para o feto, estudos publicados na literatura médica, inclusive brasileiros, relatam baixo índice de infecção fetal e nenhum caso de prejuízo à saúde do feto e da gestante ou intercorrências na gravidez.

11) Quanto tempo a mulher deve esperar para se vacinar após dar à luz?

A vacina pode ser administrada no pós-parto imediato. A amamentação não restringe a aplicação.

12) É necessário esperar para engravidar após receber a vacina?

Sim, é recomendado aguardar 30 dias.

13) Que condições requerem o adiamento da vacinação?

  • Quimioterapia antineoplásica: três meses após a suspensão do tratamento
  • Uso de outras drogas imunossupressoras, inclusive biológicos: risco da interrupção do tratamento e intervalo mínimo para aplicação da vacina, que depende do medicamento em uso, devem ser avaliados pelo(a) médico(a)
  • Transplante de medula óssea: 12 a 24 meses após o procedimento
  • Uso de imunoglobulina, sangue e derivados: 3 a 11 meses, dependendo do hemoderivado e da dose administrada, devido ao possível prejuízo na resposta imunológica
  • Doenças agudas febris moderadas ou graves: até a resolução do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença

14) Caso a segunda dose esteja atrasada, o esquema precisa ser reiniciado?

Não, mesmo que a primeira dose tenha sido aplicada há muitos anos, basta aplicar a segunda dose.

15) O que deve fazer quem não sabe se já tomou a vacina?

Receber as duas doses, com intervalo mínimo de 30 dias. Tomar mais doses do que o recomendado nos esquemas vacinais não representa qualquer risco à saúde.

 

SINTOMAS DO SARAMPO : Manchas vermelhas na pele, coriza, febre alta, dor no corpo, conjuntivite, olhos vermelhos, sensibilidade à luz, tosse seca, tosse irritativa, Sarampo, vacina sarampo, surto de sarampo, vacina de sarampo, vacina do sarampo, sarampo sintomas, sintomas do sarampo, campanha sarampo, sintomas de sarampo, catapora, o que é sarampo, sarampo o que é, tratamento sarampo, manchas na pele, manchas vermelhas, manchas de koplik, manchas de sarampo fotos, sarampo coça

Sarampo: sintomas e acometimento na pele

Sarampo: sintomas e acometimento na pele

Sarampo é uma doença viral, altamente contagiosa, que voltou a atormentar os Brasileiros ultimamente. Existe uma vacina efetiva e segura desde os anos 60, mas os surtos continuam a ocorrer devido à quantidade insuficiente de programas de imunização no mundo todo, em especial na Africa e Asia.

O sarampo grave é mais comum entre crianças desnutridas com menos de cinco anos. Pessoas com insuficiência de vitamina A ou com sistemas imunológicos fragilizados pelo vírus HIV ou por outras doenças estão especialmente vulneráveis a contraírem o sarampo.

Causa do Sarampo

Sarampo é causado por um vírus chamado Measles Morbillivirus. Seu contágio se dá como o virus da gripe, e como o coronavírus, ou seja, a partir de gotículas respiratórias.

Sarampo: Sintomas

Os sintomas do sarampo se manifestam entre 10 e 14 dias após a exposição ao vírus e incluem coriza, tosse seca, tosse irritativa, dor no corpo, olhos vermelhos (conjuntivite), erupção cutânea (manchas vermelhas na pele) e febre alta. Três a cinco dias após o início dos sintomas, aparecem as manchas na pele. Geralmente, começa como manchas vermelhas planas que aparecem no rosto na linha do cabelo e se espalham para o pescoço, tronco, braços, pernas e pés. Muitos perguntam se o sarampo coça, as manchas de sarampo coçam sim, é um dos sintomas da doença

Sintomas do Sarampo na Pele

As manchas na pele são o principal sintoma do sarampo, são manchas vermelhas, que coçam, aparecem no rosto, tronco, braços, mãos e pés

Fotos de manchas de sarampo

Para identificar melhor, vejam abaixo algumas fotos de lesões que aparecem no sarampo

Manchas brancas na boca, manchas de koplik

mancha de koplik

mancha de koplik

Foto de manchas de sarampo no tronco
manchas vermelhas no corpo

manchas vermelhas no corpo de sarampo

Foto de manchas de sarampo na mão
foto de manchas de sarampo na mão

manchas de sarampo na mão

Para ler mais sobre o assunto clique e leia o artigo científico sobre Manchas na pele de sarampo
Diagnóstico do Sarampo
O diagnóstico clínico do sarampo demanda um histórico de febre de pelo menos três dias e a presença de pelo menos um dos três seguintes sintomas: tosse, coriza ou conjuntivite. Grupos de pequenas manchas brancas no interior da boca, conhecidas como manchas de Koplik, também são um sinal de sarampo. Essas manchas geralmente aparecem dois dias antes da coceira característica do sarampo. 

Tratamento do Sarampo

Vacina de Sarampo

A vacina que previne o surto de sarampo é altamente eficaz, a melhor maneira de tratar o sarampo é evitá-lo! Para tirar suas dúvidas sobre a vacinação contra o sarampo acesse:

Perguntas e respostas sobre a vacina do sarampo

COMO A TELEMEDICINA E A TELEDERMATOLOGIA PODEM AJUDAR NO COMBATE AO SARAMPO?

A teledermatologia através da plataforma dedicada à doenças de pele, a DERMATOVIRTUAL, pode ajudar no diagnóstico à distância das lesões de pele, tanto em crianças quanto adultos. Artigo publicado recente na revista BMC Pediatrics mostrou que em 194 pacientes, foi possível diagnosticar através de fotos tiradas em aparelhos celulares 96,3% das lesões na pele agudas que apareceram em crianças. O artigo pode ser encontrado na íntegra acessando o link:

Reliability and accuracy of smartphones for paediatric infectious disease consultations for children with rash in the paediatric emergency department
https://bmcpediatr.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12887-019-1416-8

Acesse aqui o portal DERMATOVIRTUAL e MARQUE SUA CONSULTA

As lesões comuns na pele

Aqui voce encontrará um guia das lesões dermatológicas mais comuns

Eczema

Atopic eczema blotchy red rash on chest and neck

O eczema atópico, também conhecido como dermatite atópica, é a forma mais comum de eczema e deixa sua pele com coceira, pele vermelha, pele seca e pele rachada.

É um problema crônico para a maioria das pessoas, embora possa melhorar com o tempo, principalmente em crianças, que geralmente crescem com isso.

Pode afetar qualquer parte do corpo, mas afeta mais comumente: as costas ou frentes dos joelhos, fora ou dentro dos cotovelos, ao redor do pescoço, mãos, bochechas ou couro cabeludo.
O tratamento, que inclui o uso de hidratantes e cremes com esteróides, pode ajudar a aliviar os sintomas.

Herpes Labial

A cold sore on a top lip

Herpes labial são pequenas bolhas que se desenvolvem nos lábios ou ao redor da boca, causadas pelo vírus do herpes simplex.

Eles geralmente começam com uma sensação de formigamento, coceira ou queimação ao redor da boca. Pequenas feridas cheias de líquido aparecem, geralmente nas bordas do lábio inferior. O herpes labial geralmente desaparece sem tratamento dentro de 7 a 10 dias, mas cremes antivirais estão disponíveis nas farmácias, porém com eficácia reduzida.

Urticaria

Urticaria raised bumps on skin

A urticária, também conhecida como vergão, é uma erupção cutânea associada a coceira. Pode aparecer em uma parte do corpo ou espalhar-se por grandes áreas. Em muitos casos, você não precisa de nenhum tratamento porque a erupção cutânea melhora em alguns dias. Se a coceira for desconfortável, remédios anti-histamínicos podem ajudar. Consulte um médico se seus sintomas não desaparecerem dentro de 48 horas.

 

Impetigo

Light brown impetigo blisters between mouth and nose

O impetigo é uma infecção cutânea muito contagiosa que causa feridas e bolhas.

Existem 2 tipos:

impetigo não bolhoso – geralmente afeta o nariz e a boca
impetigo bolhoso – geralmente afeta o tronco

É mais comum em crianças, mas pode afetar qualquer pessoa.

É provável que a infecção se resolva dentro de 3 semanas sem tratamento, mas é uma boa ideia consultar um dermatologista para um diagnóstico, pois os sintomas são semelhantes a outras condições mais graves.

Coceira / Prurido

Coceira ou Prurido podem afetar qualquer área do corpo. um comichão leve e de curta duração é comum, mas às vezes pode ser grave e difícil de conviver.

Há coisas que você pode fazer que podem ajudar, incluindo:

dando tapinhas ou tocando na área coceira, em vez de coçar
resfriando a área com uma compressa fria, como uma flanela úmida
tomar banho ou tomar banho em água fria ou morna
usando produtos de higiene pessoal não perfumados
evitando roupas que irritam a pele, como lã ou tecidos artificiais
usando um hidratante se a pele estiver seca ou escamosa

Creme anti-histamínico e esteróide pode ajudar a aliviar a coceira causada por certas condições da pele.

 

Psoriase

Elbow with a flaky red patch of psoriasis on the skin

Psoríase

A psoríase geralmente causa manchas escamosas na pele, cobertas por escamas de prata.

A psoriase pode cursar com manchas no cotovelo, mancha no joelho e região lombar e podem causar coceira ou dor.

Para algumas pessoas, a psoríase é apenas uma pequena irritação na pele, mas para outras, pode ter um grande impacto em sua qualidade de vida.

Pessoas com psoríase geralmente têm períodos em que não apresentam sintomas leves ou leves, seguidos de períodos em que os sintomas são mais graves.

Procure um especialista em pele chamado dermatologista para o tratamento correto da psoríase

Embora não haja cura para a psoríase, os tratamentos podem melhorar seus sintomas.

Eles incluem:

cremes e pomadas
tratamento com luz (fototerapia)
medicamentos tomados por via oral ou injeção

 

Micose

A circular red ringworm rash on a patch of skin

Micose é uma infecção fúngica contagiosa que normalmente aparece nos braços e pernas, embora possa aparecer em quase qualquer parte do corpo.

Causa uma erupção escamosa vermelha ou prateada na forma de um anel.

Qualquer pessoa pode ter micose, mas é mais comum em crianças.

Você pode tratar a micose com cremes, pós ou comprimidos antifúngicos, disponíveis sem receita em uma farmácia.

Pode ser necessário consultar um dermatologista se não tiver certeza de que é micose ou se a infecção não desaparecer após o uso de um tratamento por 2 semanas.

 

Sarna / Escabiose

An arm with a red rash of small scabies spots

Sarna

A sarna ou escabiose é uma condição contagiosa da pele causada por pequenos ácaros que se enterram na pele.

Os principais sintomas são coceira intensa que piora à noite e uma erupção de pequenas manchas vermelhas.

Consulte um médico se você acha que tem sarna. Geralmente não é sério, mas é necessário tratamento, normalmente um creme ou loção para matar os ácaros da sarna.

 

Vitiligo

A hand with vitiligo patches of pale skin on the fingers and back of the hand

Vitiligo

O vitiligo causa manchas brancas pálidas na pele que variam em tamanho e podem ocorrer em qualquer lugar.

Eles são mais visíveis em áreas expostas à luz solar, como o rosto e as mãos, e na pele escura ou bronzeada. O vitiligo no couro cabeludo pode deixar seu cabelo branco.

Vitiligo é uma condição a longo prazo. Não é contagioso. Você deve consultar um dermatologista se suspeitar de vitiligo.

O tratamento visa melhorar a aparência da sua pele e inclui:

disfarçando os remendos disguising the patches com cremes coloridos
cremes esteróides
tratamento com luz (fototerapia)

Verrugas

A small, pale lump on skin (a wart)

Verrugas são pequenos nódulos que podem aparecer em qualquer lugar, mas geralmente afetam as mãos e os pés. Popularmente se conhece como berruga. A maioria das verrugas é inofensiva e desaparece sem tratamento, mas você pode decidir tratar sua verruga se estiver dolorida ou se estiver causando desconforto ou vergonha.

Os tratamentos incluem: ácido salicílico, congelamento da verruga (crioterapia), fita adesiva, tratamentos químicos. Procure um dermatologista!

Marque uma consulta na plataforma Dermatovirtual, a primeira plataforma especializada em dermatologia, doenças de pele da America Latina.

 

Nota

Dra Paula Penna, médica dermatologista, responde a perguntas frequentes feitas  por pacientes que apresentam hiperidrose axilar, suor excessivo nas axilas. Perguntas frequentes Suor nas axilas em excesso é uma doença? Sudorese nas axilas é algo que todo ser humano tem, … Continuar lendo

Tipos de Hiperidrose: Hiperidrose focal e Hiperidrose Secundária

Dra Paula Penna, médica dermatologista escreve sobre os Tipos de Hiperidrose.
Existem dois tipos de hiperidrose : Hiperidrose focal ou primária e Hiperidrose generalizada ou secundária. Compreender a diferença é um dos primeiros passos na compreensão da hiperidrose.

Hiperhidrose focal ou primária refere-se a transpiração excessiva que não é causada por uma outra condição médica, nem é um efeito secundário de alguma medicação. O suor excessivo por si só é a doença. Este tipo de sudorese ocorre em áreas muito específicas do corpo (descritos como áreas focais) e geralmente é  “simétrico” o que significa que tanto os lados esquerdo e direito do corpo são afetados igualmente. As áreas focais mais comuns são as mãos, pés, axilas, e cabeça ou o rosto.

Hiperidrose focal primária muitas vezes começa na infância ou adolescência, especialmente a hiperidrose das mãos e dos pés. Curiosamente, embora as pessoas com hiperidrose focal primária têm episódios de sudorese excessiva, pelo menos, uma vez por semana, eles geralmente não experimentam a transpiração excessiva durante o sono. Também foi mostrado que a hiperidrose focal primária pode ser herdada e muitos membros de uma mesma família podem sofrer com esta condição (mas, infelizmente, muitos podem nunca falar sobre isso uns com os outros por causa de constrangimento).

Para saber se você tem hiperidrose primária ou secundária responda a esta pergunta: Você tem experimentado excesso de suor focal visível por pelo menos seis meses, sem causa aparente? Se a resposta for “sim”, então o próximo passo é determinar se você tem pelo menos dois dos seguintes critérios:

– Seu suor é bilateral e relativamente simétrico, ou seja, você suar a mesma quantidade em ambos os lados do seu corpo.
– Seu suor em excesso prejudica suas atividades diárias.
– Você tem pelo menos um episódio por semana.
– O início de seu suor em excesso foi antes dos 25 anos de idade.
– Você tem outros membros da sua família sofrendo também de problemas de transpiração
-Você para de suar quando você está dormindo.

Se você atender a pelo menos dois dos critérios acima, grandes chances de você ter hiperidrose primária. Mais de 90 por cento das pessoas que se apresentam com a transpiração, sudorese excessiva serão diagnosticados com hiperidrose primária.

Tenho hiperidrose, qual médico especialista procurar? Você deve marcar uma consulta com um dermatologista familiarizado com as opções de tratamento para pessoas com hiperidrose.

O outro tipo principal de hiperidrose é hiperidrose generalizada secundária. Este tipo de transpiração excessiva é causada por alguma outra doença médica ou é um efeito colateral de uma medicação. É por isso que ele é chamado de secundário – é secundária a alguma outra coisa. Outra diferença fundamental entre os dois tipos de hiperidrose é que as pessoas com hiperidrose generalizada secundária podem ter sudorese durante o sono. A hiperidrose secundária começa na idade adulta, ao passo que a hiperidrose primária começa na infância ou adolescência.

Uma série de doenças ou situações podem provocar hiperidrose, são elas :

Infecções / febre, Alcoolismo, Diabetes, Gota, Insuficiência Cardíaca, Menopausa, hipertireoidismo, linfoma, obesidade, Parkinson, gravidez, artrite reumatóide.

Muitos medicamentos podem causar hiperidrose, principalmente antidepressivos, antibióticos, omeprazol, corticóides, neuromoduladores, anticonvulsivantes, hormônios.

Para saber mais sobre tratamentos para hiperidrose clique em tratamento hiperidrose

Para Marcar uma consulta com a Dra Paula Penna, ligue para 011 3285-1108

 

Manchas Vermelhas na Pele

Manchas Vermelhas na Pele

Dra Paula Penna, médica dermatologista formada pela UNIFESP, escreve sobre manchas vermelhas na pele. Para marcar uma consulta ligue para 11 3285-1108.

Manchas vermelhas na pele: o que pode ser?

Algumas doenças de pele podem se manifestar e causar manchas  vermelhas na pele. As manchas na pele podem afetar o rosto, todo o corpo, couro cabeludo, braços e pernas, abdome e tronco.

Manchas vermelhas na pele: Quando pode ser cancer de pele?

Manchas vermelhas na pele podem ser cancer de pele, como o carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular. Suspeita-se que uma mancha avermelhada na pele pode ser cancer de pele quando ela sangra ou aumenta de tamanho, geralmente não coçam. Locais mais frequentes são as áreas expostas ao sol como rosto, nariz, orelha.

Existem manchas vermelhas na pele que se combinam com outros tipos de lesão, como na acne (espinhas), rosacea, queimadura de sol, e psoríase.

Manchas vermelhas podem ser petéquias, que são pequenas manchas, pintas avermelhadas ocasionadas pela hemorragia de pequenos vasos, pode ocorrer em doenças infecciosas e imunológicas.

Manchas vermelhas podem ser infecciosas, de doenças causadas por vírus (sarampo, rubéola, escarlatina), chamadas de doenças exantemáticas, comum nas crianças.

Manchas vermelhas pelo corpo todo podem ser sinal de alergias, tanto alergia a medicamentos (antiinflamatórios, antibióticos) como a alimentos (corantes, frutos do mar, amendoim e castanhas).

Mancha vermelha por todo o rosto

O rosto pode ficar vermelho como um sinal de queimadura ao sol, de alergia, ou até mesmo de uma reação comportamental, como no rubor facial.

Nevo rubi

Nevos rubis são lesões de pele benignas, pequenas, como uma pinta vermelha, que podem aparecer no rosto, no tórax, abdome, pernas e braços. São causadas por dilatações de pequenos vasos periféricos, tipo hemangioma.

Este texto não habilita qualquer pessoa ao diagnóstico correto da doença de pele. Procure um dermatologista! Para marcar consulta com a Dra Paula Penna, CRM-SP 87393, ligue para 3285-1108.

Palavras-chave: doenças de pele, mancha na pele, mancha de pele, mancha no corpo, manchas no corpo, manchas na pele, manchas de pele, mancha de pele, manchas vermelhas na pele, mancha vermelha na pele, manchas no rosto, manchas vermelhas coceira, manchas vermelhas que coçam, manchas na pele que coçam, sintomas de cancer de pele, cancer de pele, pintas vermelhas, pintas na pele, pintas vermelhas na pele

Hiperidrose axilar – tratamento com botox

Hiperidrose
Artigo escrito pela dra Paula Penna, dermatologista.

Assista ao vídeo para saber mais sobre o tratamento da hiperidrose com a toxina botulinica.

tratamento hiperidrose axilar

tratamento hiperidrose axilar

Hiperidrose – definição
A Hiperidrose pode ser definida como sudorese que ultrapassa a necessidade de controle da temperatura corporal. Hiperidrose é um excesso desagradável de suor, em uma ou várias partes do corpo. É uma condição benigna, mas que gera intenso impacto na qualidade de vida de seus portadores. É uma doença comum, atinge até 1% da população. Pode-se imaginar que numa cidade como São Paulo, com 15 milhões de habitantes, existam 150.000 pessoas com esse problema. Provavelmente todos têm em seu círculo familiar, profissional ou de amizade alguém que apresente Hiperidrose. Às vezes isso não é tão visível, porque por constrangimento ou desconhecimento, as pessoas não gostam de revelar a sua presença. As pessoas se tornam tímidas, muitas vezes desenvolvendo até um fobia social.

Tipos de Hiperidrose
A Hiperidrose atinge principalmente a axila (hiperidrose axilar), as mãos e os pés, mas pode atingir também a face, principalmente a região frontal (testa) e o couro cabeludo, assim como o tórax, a nuca, a região sob a mama, a região inguinal, e qualquer outra região do corpo.

Hiperidrose Axilar
Hiperidrose axilar é o excesso de suor na região das axilas, debaixo dos braços, pode ser exclusivamente nas axilas, ou predominantemente nas axilas com outras áreas também afetadas. A transpiração excessiva nas axilas tem importante impacto na  qualidade de vida
Na Hiperidrose Axilar (sudorese das axilas) os pacientes se queixam de roupas excessivamente molhadas, manchadas e danificadas, aspecto de má higiene, impressão de descontrole emocional e falta de adaptação aos trajes necessários para o trabalho.

Tratamento para hiperidrose axilar

Existem alguns tratamentos que podem ser usados para a Hiperidrose: medicamentos, Toxina Botulínica e a Simpatectomia.

Uma das melhores opções para o tratamento da hiperidrose axilar é a Toxina Botulínica ( BOTOX® ). A aplicação da Toxina Botulínica na mão, na axila ou em outros locais elimina completamente o suor. O procedimento é realizado sem internação, no ambiente do consultório médico, e o paciente pode retornar as suas atividades normais no mesmo dia. O Tratamento com a Toxina Botulínica não e definitivo , mas reaplicações podem ser feitas, em media a cada 6/12 meses, dependendo do caso, o que mantém a região tratada sem sudorese.

Para marcar uma consulta e/ou aplicação da toxina botulínica (botox) para o tratamento da hiperidrose axilar com a Dra Paula Penna, médica dermatologista com fellowship nos Estados Unidos, ligue para 11 3285-1108.

Caso tenha alguma dúvida é só postar um comentário abaixo.

Azitromicina, uma promessa no tratamento da psoríase

Azitromicina, uma promessa no tratamento da psoríase

Dra Paula Penna comenta artigo sobre tratamento da psoríase

A azitromicina, uma antibiótico, produz uma resposta duradoura no tratamento da psoríase, conforme publicação na Revista Européia de Dermatologia, European Journal of Dermatology, 20(3), 329-33). Num estrudo controlado, com duração de 48 semanas, 80%dos pacientes tratados com azitromicina oral alcançaram uma melhora significante. No final das 52 semanas de acompanhamento, 20% dos pacientes tiveram recorência. No geral o tratamento foi bem tolerado.

No total, 30 pacientes receberam o tratamento, com azitromicina 500mg ao dia por 4 dias com intervalo de 10 dias entre os pulsos. O tratamento é superior ao placebo. 60% dos pacientes tiveram resultado excelente e 20% tiveram uma boa melhora. 17% dos pacientes tratados tiveram uma exarcebação no início do tratamento.

O mecanismo pelo qual o antibiótico azitromicina pode funcionar no tratamento da psoríase é provavelmente pela sua ação anti-inflamatória.