Arquivo do autor:admin

Tipos de Hiperidrose: Hiperidrose focal e Hiperidrose Secundária

Dra Paula Penna, médica dermatologista escreve sobre os Tipos de Hiperidrose.
Existem dois tipos de hiperidrose : Hiperidrose focal ou primária e Hiperidrose generalizada ou secundária. Compreender a diferença é um dos primeiros passos na compreensão da hiperidrose.

Hiperhidrose focal ou primária refere-se a transpiração excessiva que não é causada por uma outra condição médica, nem é um efeito secundário de alguma medicação. O suor excessivo por si só é a doença. Este tipo de sudorese ocorre em áreas muito específicas do corpo (descritos como áreas focais) e geralmente é  “simétrico” o que significa que tanto os lados esquerdo e direito do corpo são afetados igualmente. As áreas focais mais comuns são as mãos, pés, axilas, e cabeça ou o rosto.

Hiperidrose focal primária muitas vezes começa na infância ou adolescência, especialmente a hiperidrose das mãos e dos pés. Curiosamente, embora as pessoas com hiperidrose focal primária têm episódios de sudorese excessiva, pelo menos, uma vez por semana, eles geralmente não experimentam a transpiração excessiva durante o sono. Também foi mostrado que a hiperidrose focal primária pode ser herdada e muitos membros de uma mesma família podem sofrer com esta condição (mas, infelizmente, muitos podem nunca falar sobre isso uns com os outros por causa de constrangimento).

Para saber se você tem hiperidrose primária ou secundária responda a esta pergunta: Você tem experimentado excesso de suor focal visível por pelo menos seis meses, sem causa aparente? Se a resposta for “sim”, então o próximo passo é determinar se você tem pelo menos dois dos seguintes critérios:

– Seu suor é bilateral e relativamente simétrico, ou seja, você suar a mesma quantidade em ambos os lados do seu corpo.
– Seu suor em excesso prejudica suas atividades diárias.
– Você tem pelo menos um episódio por semana.
– O início de seu suor em excesso foi antes dos 25 anos de idade.
– Você tem outros membros da sua família sofrendo também de problemas de transpiração
-Você para de suar quando você está dormindo.

Se você atender a pelo menos dois dos critérios acima, grandes chances de você ter hiperidrose primária. Mais de 90 por cento das pessoas que se apresentam com a transpiração, sudorese excessiva serão diagnosticados com hiperidrose primária.

Tenho hiperidrose, qual médico especialista procurar? Você deve marcar uma consulta com um dermatologista familiarizado com as opções de tratamento para pessoas com hiperidrose.

O outro tipo principal de hiperidrose é hiperidrose generalizada secundária. Este tipo de transpiração excessiva é causada por alguma outra doença médica ou é um efeito colateral de uma medicação. É por isso que ele é chamado de secundário – é secundária a alguma outra coisa. Outra diferença fundamental entre os dois tipos de hiperidrose é que as pessoas com hiperidrose generalizada secundária podem ter sudorese durante o sono. A hiperidrose secundária começa na idade adulta, ao passo que a hiperidrose primária começa na infância ou adolescência.

Uma série de doenças ou situações podem provocar hiperidrose, são elas :

Infecções / febre, Alcoolismo, Diabetes, Gota, Insuficiência Cardíaca, Menopausa, hipertireoidismo, linfoma, obesidade, Parkinson, gravidez, artrite reumatóide.

Muitos medicamentos podem causar hiperidrose, principalmente antidepressivos, antibióticos, omeprazol, corticóides, neuromoduladores, anticonvulsivantes, hormônios.

Para saber mais sobre tratamentos para hiperidrose clique em tratamento hiperidrose

Para Marcar uma consulta com a Dra Paula Penna, ligue para 011 3285-1108

 

Comunidade no Facebook sobre Hiperidrose Axilar

Caros Amigos,

No intuito de aprimorar a comunicação e divulgar informações sobre a Hiperidrose Axilar, criamos uma página no Facebook sobre Hiperidrose Axilar!

Compartilhem, façam seus depoimentos, perguntas, esperamos com esta ferramenta melhorar a qualidade de vida dos que sofrem deste mal!

https://www.facebook.com/hiperidroseaxilar?fref=ts

Aguardo vocês por lá!

Dra Paula Penna

Manchas Vermelhas na Pele

Manchas Vermelhas na Pele

Dra Paula Penna, médica dermatologista formada pela UNIFESP, escreve sobre manchas vermelhas na pele. Para marcar uma consulta ligue para 11 3285-1108.

Manchas vermelhas na pele: o que pode ser?

Algumas doenças de pele podem se manifestar e causar manchas  vermelhas na pele. As manchas na pele podem afetar o rosto, todo o corpo, couro cabeludo, braços e pernas, abdome e tronco.

Manchas vermelhas na pele: Quando pode ser cancer de pele?

Manchas vermelhas na pele podem ser cancer de pele, como o carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular. Suspeita-se que uma mancha avermelhada na pele pode ser cancer de pele quando ela sangra ou aumenta de tamanho, geralmente não coçam. Locais mais frequentes são as áreas expostas ao sol como rosto, nariz, orelha.

Existem manchas vermelhas na pele que se combinam com outros tipos de lesão, como na acne (espinhas), rosacea, queimadura de sol, e psoríase.

Manchas vermelhas podem ser petéquias, que são pequenas manchas, pintas avermelhadas ocasionadas pela hemorragia de pequenos vasos, pode ocorrer em doenças infecciosas e imunológicas.

Manchas vermelhas podem ser infecciosas, de doenças causadas por vírus (sarampo, rubéola, escarlatina), chamadas de doenças exantemáticas, comum nas crianças.

Manchas vermelhas pelo corpo todo podem ser sinal de alergias, tanto alergia a medicamentos (antiinflamatórios, antibióticos) como a alimentos (corantes, frutos do mar, amendoim e castanhas).

Mancha vermelha por todo o rosto

O rosto pode ficar vermelho como um sinal de queimadura ao sol, de alergia, ou até mesmo de uma reação comportamental, como no rubor facial.

Nevo rubi

Nevos rubis são lesões de pele benignas, pequenas, como uma pinta vermelha, que podem aparecer no rosto, no tórax, abdome, pernas e braços. São causadas por dilatações de pequenos vasos periféricos, tipo hemangioma.

Este texto não habilita qualquer pessoa ao diagnóstico correto da doença de pele. Procure um dermatologista! Para marcar consulta com a Dra Paula Penna, CRM-SP 87393, ligue para 3285-1108.

Palavras-chave: doenças de pele, mancha na pele, mancha de pele, mancha no corpo, manchas no corpo, manchas na pele, manchas de pele, mancha de pele, manchas vermelhas na pele, mancha vermelha na pele, manchas no rosto, manchas vermelhas coceira, manchas vermelhas que coçam, manchas na pele que coçam, sintomas de cancer de pele, cancer de pele, pintas vermelhas, pintas na pele, pintas vermelhas na pele

Transpiração Excessiva nas Axilas, Hiperidrose axilar

Tratamento da Hiperidrose Axilar com Toxina Botulínica.

Assista ao vídeo explicando o tratamento da sudorese excessiva com a aplicaçnao da toxina botulínica, o botox.

tratamento hiperidrose axilar

tratamento hiperidrose axilar

Continuar lendo

Hiperidrose axilar – tratamento com botox

Hiperidrose
Artigo escrito pela dra Paula Penna, dermatologista.

Assista ao vídeo para saber mais sobre o tratamento da hiperidrose com a toxina botulinica.

tratamento hiperidrose axilar

tratamento hiperidrose axilar

Hiperidrose – definição
A Hiperidrose pode ser definida como sudorese que ultrapassa a necessidade de controle da temperatura corporal. Hiperidrose é um excesso desagradável de suor, em uma ou várias partes do corpo. É uma condição benigna, mas que gera intenso impacto na qualidade de vida de seus portadores. É uma doença comum, atinge até 1% da população. Pode-se imaginar que numa cidade como São Paulo, com 15 milhões de habitantes, existam 150.000 pessoas com esse problema. Provavelmente todos têm em seu círculo familiar, profissional ou de amizade alguém que apresente Hiperidrose. Às vezes isso não é tão visível, porque por constrangimento ou desconhecimento, as pessoas não gostam de revelar a sua presença. As pessoas se tornam tímidas, muitas vezes desenvolvendo até um fobia social.

Tipos de Hiperidrose
A Hiperidrose atinge principalmente a axila (hiperidrose axilar), as mãos e os pés, mas pode atingir também a face, principalmente a região frontal (testa) e o couro cabeludo, assim como o tórax, a nuca, a região sob a mama, a região inguinal, e qualquer outra região do corpo.

Hiperidrose Axilar
Hiperidrose axilar é o excesso de suor na região das axilas, debaixo dos braços, pode ser exclusivamente nas axilas, ou predominantemente nas axilas com outras áreas também afetadas. A transpiração excessiva nas axilas tem importante impacto na  qualidade de vida
Na Hiperidrose Axilar (sudorese das axilas) os pacientes se queixam de roupas excessivamente molhadas, manchadas e danificadas, aspecto de má higiene, impressão de descontrole emocional e falta de adaptação aos trajes necessários para o trabalho.

Tratamento para hiperidrose axilar

Existem alguns tratamentos que podem ser usados para a Hiperidrose: medicamentos, Toxina Botulínica e a Simpatectomia.

Uma das melhores opções para o tratamento da hiperidrose axilar é a Toxina Botulínica ( BOTOX® ). A aplicação da Toxina Botulínica na mão, na axila ou em outros locais elimina completamente o suor. O procedimento é realizado sem internação, no ambiente do consultório médico, e o paciente pode retornar as suas atividades normais no mesmo dia. O Tratamento com a Toxina Botulínica não e definitivo , mas reaplicações podem ser feitas, em media a cada 6/12 meses, dependendo do caso, o que mantém a região tratada sem sudorese.

Para marcar uma consulta e/ou aplicação da toxina botulínica (botox) para o tratamento da hiperidrose axilar com a Dra Paula Penna, médica dermatologista com fellowship nos Estados Unidos, ligue para 11 3285-1108.

Caso tenha alguma dúvida é só postar um comentário abaixo.

Pele Firme, Tratamento com Accent

Pele Firme, Tratamento com Accent

Dra Paula Penna comenta na revista dieta já o tratamento com Accent para pele ficar mais firme. Veja a matéria:

Beleza
Pele firme
Um olhar mais cuidadoso e podemos perceber uma sobra de pele aqui, outra ali. E, quando estamos de dieta, esse excesso é mais evidente. Como a gordura está indo embora, é comum a pele ficar mais flácida nas áreas onde se concentravam as células gordurosas. Fique fora dessa!

POR ANA CAROLINA CARVALHO
FOTO: SÍMBOLO IMAGENS E DIVULGAÇÃOTratamentos não invasivos, com tecnologia de ponta e sem contra-indicações, podem ser feitos em qualquer região do corpo. As clínicas prometem uma pele firme e lisinha. Constate você mesma.

Accent
O que é: o Accent é um aparelho de radiofreqüência que emite ondas eletromagnéticas. Essas ondas penetram na camada mais profunda da pele, a derme, aquecendo-a. “Quando isso ocorre, as fibras de colágeno, responsáveis pela sustentação do tecido, se retraem, tornando a pele mais firme”, afirma Paula Penna, dermatologista de São Paulo. O único incômodo do Accent é uma leve dor durante a aplicação. “A temperatura na derme pode atingir 40° C e alguns pacientes sentem dor por isso”, ressalta a médica. “A flacidez nas regiões como perna e barriga pode melhorar mais de 50%. Entretanto, é um resultado que depende do tipo da pele de cada paciente”, finaliza ela.

Tratamento: são recomendadas seis sessões (uma a cada 15 dias). “A partir da segunda, a região já está mais firme”, conta.

Manutenção: depois de alguns meses pode reaparecer um pouco de flacidez, mas a pele não volta ao que era antes. Uma sessão do Accent a cada três meses, em média, cuidados com a alimentação e a prática constante de exercícios físicos ajudam a manter a pele lisinha.

Preço médio: R$ 500 a sessão (valor por região tratada).

Dra Paula fala no canal R7, chocolate e pele

Dra Paula dermatologista no R7

Dra Paula dermatologista no R7

Dra Paula fala no canal R7, chocolate e pele. Chocolate puro não hidrata a
pele e os cabelos, diz dermatologista

Está pensando em aproveitar a Páscoa para se embelezar? Então é melhor ir com calma.

Nadia Heisler, do R7

Os produtos que levam chocolate e cacau na formulação não são novidades no mercado e têm seus benefícios do ponto de vista estético, pois conseguem aliar as utilidades do alimento a outras propriedades cosméticas hidratantes, às vezes também naturais. 

Porém, com a chegada da Páscoa, muita gente aproveita para hidratar o corpo e os cabelos com o chocolate puro. Será que é uma boa ideia? De acordo com a dermatologista Paula Penna, talvez não. Continuar lendo

Cuidados com a pele durante viagem de avião

Cuidar da pele durante vôo

Como cuidar da pele durante um vôo

Dra Paula Penna, médica dermatologista, escreve sobre como cuidar bem da pele durante uma viagem de avião.

É fato que um ambiente de uma aeronave pressurizada o ar é mais rarefeito e seco.  Por isso quando andamos de avião a nossa pele fica muito seca, é recomendável levar sempre um hidratante, principalmente para as áreas mais ressecadas como lábios e mãos e tomar bastante líquido.

Também é fato que a ação dos raios ultravioleta (UV) é maior em vôos de grandes altitudes. Companhias aéreas com a British Airways já não permitem que tripulantes grávidas voem para evitar qualquer tipo de problema com o feto. 

A quantidade de doenças de pele provocadas pela exposição ao raios solares em grandes altitudes tem sido discutido como um dos grandes problemas de saúde dos tripulantes. Para prevenção indicamos usar protetor solar, mesmo que você ache que não vai tomar sol por estar dentro do avião, assim que a luz do dia aparecer esta recomendado o uso de protetor solar, principalmente para os pilotos que ficam muito expostos aos raios solares em grande altitude.

Mas não é só em aeronaves que voam alto que os cuidados tem que ser redobrados. Muitos aviões de pequeno porte tem cabines com janelas e pára-brisas grandes, voar com o sol na cara ou mesmo recebendo muito reflexo das nuvens é comum. Nesses casos o que deve ser usado protetor solar e bonés para proteção.

Dicas para cuidar da região dos olhos

Como cuidar da região dos olhos
região dos olhos

região dos olhos

Dra Paula Penna, médica dermatologista, escreve sobre como cuidar bem da pele na região dos olhos.
A região dos olhos tende a envelhecer mais rapidamente do que o resto da face, por ser a pele mais fina do nosso corpo, tem mais tendência a flacidez.
Devemos usar cremes específicos para esta área, que são cremes mais hidratantes, com maior poder de hidratação, que usados no resto do rosto podem dar espinhas, acne, ou deixar a pele muito oleosa. Para esta região procuramos usar ativos contra a flacidez, como o argireline, raffermine, dmae.

Tratamento da Celulite – artigo do Journal AAD

Tratamento da Celulite

Accent celulite

Tratamento da celulite com Accent

Dra Paula Penna, médica dermatologista, escreve comentário sobre o tratamento da celulite.

No journal of the American Academy of Dermatology (AAD) deste mês, saiu um artigo de revisão sobre todos os métodos de tratamento de celulite, incluindo endermologia, lipoaspiração, subscisão, mesoterapia, radiofrequência, ultrasom, laser para lipoaspiração, carboxiterapia, uso de ácido retinóico e outros cremes. Continuar lendo